Translate

23/07/2017

A Ilusão do Conhecimento

A Ilusão do Conhecimento
Conhecimento é uma questão de humildade e visão além do que é formal.
Certa vez o filósofo grego Sócrates disse: "Tudo sei que nada sei". Ele sintetizou nesta frase a conclusão que chegou de que quanto mais conhecimento obtia, mais ele se dava conta de que seu conhecimento era resumido e mais conhecimento haveria para ele buscar. Dessa conclusão podemos logo de cara chegar a duas linhas de raciocínio: ninguém sabe tudo e nenhum conhecimento é definitivo.
Independente de quantos cursos fazemos ou quantos textos lemos, o conhecimento que obtivemos é apenas uma pequena parte de todo o conhecimento que existe. Alguns assuntos são apenas chaves introdutórias a um verdadeiro universo de assuntos a serem buscados. Muitos desses assuntos não estão escritos e outros ainda nem foram desvendados.
Algumas pessoas possuem conhecimentos que desenvolveram ao longo da vida. Muitas delas nunca estiveram no meio acadêmico ou nem mesmo têm o hábito da leitura. No entanto, as experiências e obstáculos pelos quais tiveram que passar as levaram a desenvolver soluções nunca antes pensadas pelos mais renomados acadêmicos e técnicos.
Os conhecimentos que temos hoje são como caixas fechadas, com pequenas descrições de seus conteúdos inscritas em um de seus lados, aguardando que alguém tenha a curiosidade de abrí-las. Quando investigamos um assunto, verificamos que o mesmo pode ser dividido em partes e essas partes precisam ser investigadas e compreendidas. Isso vai levando a um ciclo de busca contínua, porque geralmente o que foi divido em partes a serem investigadas é parte de outro conhecimento que está sendo investigada.
Portanto, nenhum conhecimento é definitivo em si e por isso quem acha que o possui não o possui, mas apenas uma parte. Mas, isso só pode ser visto por quem tem a humildade de reconhecê-lo e consegue ver muito além dos meios formais de onde aprendeu o que sabe para buscar novos conhecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário